Quem passa por uma depressão, ou está uma fase menos boa da sua vida, sabe que o cuidado consigo mesma é fundamental. É muito importante continuarmos a tratar de nós, sobretudo quando todas as forças nos fazem caminhar na direção oposta. Depois de um diagnóstico correcto, medicação (se necessário) e psicoterapia (importantíssimo), existem pequenas coisas que se podem tornar grandes aliados nesta luta diária de saúde e bem-estar.

Entre esses aparentes pequenos nadas, está o cuidado da pele, o maior orgão do corpo humano e aquele onde somatizamos patologias, condições e dores de alma. A ligação mente e pele está bastante estudada, quem toma antidepressivos, por exemplo, conhece-a bem.

Boca seca, desidratação generalizada na cara e corpo, eczema, acne, urticária e, sobretudo, sensibilidade ao sol, são alguns dos sintomas mais comuns. Mas como a medicação é, muitas vezes, o que permite uma vida funcional, ela não pode ser ignorada, tal como estes sintomas.

Sabemos também que, quando sair da cama já é uma tarefa difícil, tratar da pela pode parecer uma montanha intransponível. A rotina básica de vários passos não é exequível nesta fase. Por isso, e sabendo que a depressão pode afectar algumas de vocês que nos lêem, pedimos ajuda à nossa querida Jael Correia que compilou uma rotina de 3 passos para que a pele não fique de fora do cuidado pessoal. A escolha foi feita para peles sensíveis ou sensibilizadas com três passos essenciais: limpar, hidratar, proteger.

 

Limpeza

Este gel da Bioderma é para pele sensível mas pode usado em qualquer tipo de pele. A limpeza é fundamental em tudo e é por aqui que devemos começar, de manhã e à noite. A textura é óptima, em gel, e deve ser aplicado com a pele molhada e enxaguada depois de finalizada a limpeza.

 

Hidratação

Este é um hidratante básico muito eficaz em todos os tipos de pele, da Kiehl´s. Normalmente, tem um efeito de 24 horas mas, tendo em conta a medicação, se necessário, voltem a colocar. Ele é muito fácil de aplicar, espalha-se bem na pele, não é gorduroso e tem óptima textura, de fácil absorção.

 

Proteção

Este protector solar da Yves Rocher tem um elevado índice de protecção além de ajudar a prevenir o envelhecimento da pele e os efeitos da poluição na pele. Quase todas as pessoas que tomam antidepressivos têm, pelo menos, uma sensibilidade ao sol, por isso, este passo é fundamental.

 

Sejam quais forem os efeitos da medicação na vossa pele, consultem um dermatologista. Esta pequena rotina básica serve para tratar, no dia a dia, os efeitos que a depressão tem na pele e que devem ser, igualmente, olhados. Nós e a Jael desejamos que se recuperem o melhor possível.

Fotografia: Istockphoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *